Empreendedorismo – Como se tornar um Microempreendedor Individual

Abrir uma empresa requer um certo cuidado, afinal serão adotadas várias responsabilidades, e portanto, não podemos tomar as decisões de qualquer jeito, precisamos nos informar. Foi pensando nisso que decidi falar um pouco sobre MEI. Mesmo sabendo que existem diversos artigos sobre o assunto, na internet. Mas vamos falar um pouco de experiências próprias do que podemos fazer para abrir uma empresa com nossa realidade financeira.

O que é MEI?

 

O Microempreendedor individual (MEI) é aquele profissional autônomo, que trabalha para si mesmo, com serviços de investimento curto, que se legaliza como empresa, podendo realizar diversas atividades com um único CNPJ. Com isso, é claro que algumas responsabilidades irão surgir, e com a Lei Complementar nº 128, de 19/12/2008, o trabalhador informar se torna um MEI legalizado. Abandonando o título de “informal”, porém adotando a contribuição percentual e mensal para a Previdência Social e os valores direcionados para o tributo municipal e outros. Com isso um MEI tem acesso a benefícios como auxílio maternidade, aposentadoria, e vários outros.

Para se inscrever basta acessar o site portaldoempreendedor.gov.br e se informar.

Você também pode optar por usar um escritório virtual caso não tenha um endereço fixo para cadastrar a sua empresa. Nesse contexto a ideia já está firmada, o resto agora é questão de planejamento e marketing. Separamos algumas dicas não-burocráticas, mas importantes no início de sua empresa.

1 – Nunca acredite em nada só porque alguém disse:

Apesar dessa frase ser de um Astrofísico (Neil deGrasse Tyson), podemos usá-la em qualquer ambiente e para qualquer tomada de decisão. Essa primeira dica é como um conselho, daqueles que se fosse bom eu venderia.

Se informe ao máximo. Saber exatamente sobre tudo o que sua empresa precisará para funcionar é a melhor opção. Não se contente com informações vagas de profissionais prontos para vender.

2 – Não deixe o seu Marketing pra depois:

Lembre-se que uma boa identidade visual, até para um MEI é excelente. Se você não tem funcionários e sua empresa se trata do seu único serviço, trabalhe o seu marketing pessoal e, novamente, se informe ao máximo sobre o que deverá fazer.

3 – Não fique parado no tempo:

Seu trabalho como MEI, só está começando, não deixe de avançar para as próximas modalidades. Sinta-se capaz de progredir.

4 – Não tenha medo de se legalizar:

Nada melhor do que dormir tranquilo. Não ignore a oportunidade de se legalizar, pois só como um MEI o seu trabalho terá alguma garantia, tendo em vista que o Auxilio doença garante o seu sustento em um evento surpresa da vida.

 

Para começar a se informar, vamos conversando por aqui:

 

O que ser um empreendedor?

Posso empreender sem deixar o meu emprego?

Como abrir uma empresa sem endereço fiscal?

 

Fonte: Sebrae.

Carlos Hallan - 12/08/2017